Plano de Desenvolvimento da Prática Simulada - Cursos Profissionais

Imprimir
Atualizado em terça, 28 abril 2020, 17:04

1.A prática simulada será desenvolvida no ano terminal do ciclo formativo e através da atribuição de tarefas semanais que permitam aplicar conteúdos, lecionados ao longo do ciclo de formação, e desenvolver competências e atitudes necessários para que os alunos adquiram o perfil profissional definido para cada curso, seguindo o modelo de ensino à distância adotado pelo Agrupamento e com recurso à aplicação TEAMS e ao e-mail institucional.

2.As tarefas serão atribuídas no início de cada semana numa sessão síncrona, de acordo com o horário escolar da turma, e entregues no final da semana.

3.Ao longo da semana os alunos desenvolvem autonomamente as tarefas, havendo lugar a sessões de acompanhamento síncronas ou assíncronas, consoante as características da tarefa proposta e as necessidades dos alunos, de acordo com o horário escolar da turma.

4.A prática simulada realiza-se no período compreendido entre os dias 20 de abril e 30 de junho de 2020 (10 semanas e 2 dias), considerando 40 horas semanais; a 1ª semana (20 a 24 de abril) destina-se à planificação, preparação das atividades e comunicação aos alunos do modelo de ensino à distância e do plano de trabalho.

5.A atribuição das tarefas semanais é da responsabilidade dos professores da componente tecnológica (professores orientadores) numa lógica de rotatividade, não invalidando a interação e cooperação entre pares. Quando as entidades acolhedoras de estágio estiverem envolvidas no desenvolvimento da prática simulada, através da figura do monitor, a organização e planificação das tarefas será partilhada.

6.A calendarização da execução da prática simulada e a elaboração do plano de atividades (documento de registo das tarefas a atribuir em cada semana) compete ao diretor de curso.

7.O registo do trabalho semanal realizado pelos professores orientadores é efetuado no GIAE.

8.Cada aluno elabora um portfólio das tarefas desenvolvidas e organiza o seu dossiê de estágio, no qual deve constar os seguintes documentos: plano de atividades, autoavaliação, relatório da FCT e avaliação. Estes serão entregues no final da execução da prática simulada.

9.A avaliação da FCT respeita os parâmetros e coeficientes até agora aplicados, e que constam no Regulamento Interno do Agrupamento, tendo-se, por necessidade de adequação ao modelo de ensino à distância, introduzido o conceito de Prática Simulada e o instrumento de avaliação portfólio e substituído o parâmetro “pontualidade” por “cumprimento de prazos”. Os parâmetros e coeficientes a considerar são os seguintes:

  • Comportamento e integração – coeficiente 3;
  • Cumprimento de tarefas – coeficiente 6;
  • Responsabilidade – coeficiente 2;
  • Cumprimento de prazos – coeficiente 2; 
  • Assiduidade – coeficiente 1; 
  • Iniciativa/autonomia – coeficiente 3; 
  • Empenho – coeficiente 1; 
  • Organização do dossiê de estágio/portfólio – coeficiente 3;
  • Cumprimento do Plano de Estágio/Prática Simulada – coeficiente 4;

10.A avaliação da prática simulada é da responsabilidade dos professores da componente tecnológica (professores orientadores) conjuntamente com os monitores das entidades de acolhimento, quando estas estiverem envolvidas nesta prática, e resulta na atribuição da classificação do 2º momento da FCT, com uma ponderação de 70% na classificação final desta. 

11.A classificação de cada momento da FCT deve ser igual ou superior a 10 valores, expressa-se numa escala de 0 a 20 valores e resulta do produto do total dos parâmetros avaliativos pelo fator de conversão 0,2 e pela ponderação de cada momento, arredondada às décimas

12.A avaliação final da FCT resulta da média ponderada dos dois momentos que a compõem, arredondada às unidades (artigo 28º, Portaria nº 74-A/2013, de 15 de fevereiro).

 

Considerações finais: 

Este plano não inviabiliza o desenvolvimento da FCT em teletrabalho, aplicando-se o que está estipulado no Regulamento Interno.

No que diz respeito à Prova de Aptidão Profissional considerou-se apenas necessário fazer adequações a forma como é desenvolvida e acompanhada. Assim, o desenvolvimento e acompanhamento à PAP, que ocorre em simultâneo com a FCT, segue o modelo de ensino à distância adotado pelo Agrupamento, recorrendo igualmente à aplicação TEAMS e ao e-mail institucional.

Os alunos são distribuídos pelos professores orientadores, sendo cada um responsável pelo acompanhamento aos que lhe forem atribuídos.

O acompanhamento é feito através de sessões síncronas e assíncronas semanais a definir e respeitando o horário escolar da turma. 

Agrupamento de Escolas Augusto Cabrita, 24 de abril de 2020

 

Wednesday the 8th. . Joomla 3.0 templates. All rights reserved.